Textos | Poerônicas | Cronesias.

Garoa.

Garoa.

  Só não estava mais escuro naquela madrugada por causa da lua iluminada. Uma semi bola quase prateada no meio do breu. Coisa de filme apesar de eu estar bem aqui, na varanda da vida real e das respiradas fundas, longas e geladas. Me acomodo […]

Saudade genuína.

Saudade genuína.

Uma saudade daquelas de apertar o peito até parecer que o infarto já acabou. Um peso no centro, uma angústia por todos os lados, um vazio sereno. Eu acho que quando é sem motivo é sempre pior por que é saudade genuína, pura. Saudade da […]

Bia,

Bia,

  “É pliê, mãe. Fala pliê, mãe! Assim ó. Fala o PLI. Agora fala o Ê, mãe. Pliê.” “Você não entende nada disso, mãe” “Se você não deixar eu nunca mais vou querer ser sua filha e você vai chorar, mãe”   A lembrança ainda é fresca. […]

#vem #2014

#vem #2014

      Desejo que 2014 venha com muita saúde para aguentar tudo de planos que pretendo realizar (e tudo de saúde que quero desejar). E não é só saúde física não é também saúde mental. Desejo também que 2014 traga consigo mais momentos de […]