Textos | Poerônicas | Cronesias.

Mês: abril 2014

Garoa.

Garoa.

  Só não estava mais escuro naquela madrugada por causa da lua iluminada. Uma semi bola quase prateada no meio do breu. Coisa de filme apesar de eu estar bem aqui, na varanda da vida real e das respiradas fundas, longas e geladas. Me acomodo […]