Textos | Poerônicas | Cronesias.

Mês: agosto 2013

Chega

Chega

  Eu saí em tempo de chegar em casa, mas um louco fodeu a Paulista inteira e pronto. É questão de tempo pra chegar outra multa. Mais uma. São Paulo não anda. Um mar de carros virou a nossa rotina. Acostumamos a viver e (des)respeitar dentro […]

Francisco, Clara e a morte do amor.

Francisco, Clara e a morte do amor.

  Clara e Francisco se olharam diferente naquela quinta cedinho. O sol nem sequer tinha raiado. Não era hora nem para torradeira e tinha uma brisinha leve refrescando o ambiente. Nada fora do lugar, mas é que eles já sabiam. Já sabiam há muito tempo, […]

Pra morrer basta estar viva.

Pra morrer basta estar viva.

    Nem um ano se passou e tudo já tão longe. Nem uma vida inteira se desfez e o tempo insiste em ser o cara que alterna um lado violento com outro incrível. Nem todos os intervalos foram preenchidos e já falta uma nova […]