Textos | Poerônicas | Cronesias.

Mês: julho 2010

Eu e minha vontade absurda.

Eu e minha vontade absurda.

  Hoje eu levantei com uma vontade imensa. De ir lá e dizer tudo num divã quentinho e confortável, que fizesse passar as coisas ruins que ensinam muito mais que as coisas boas. E de comer meia dúzia de doces numa padaria chinfrim e engordar […]

Hora do recreio

Hora do recreio

O plano era igual sempre: sair logo dali, o mais rápido possível para poder voar e encontrá-lo. Nesses dias era perfuminho, brinco, rímel e tal. Só porque era ele e porque ele gostava de mulherzinhas. E eu tirava sobrancelha, era foda. Tirar a sobrancelha era só […]